TÜV Rheinland reduz riscos de investimentos com plantas fotovoltaicas

solar-panel-1393880_960_720A TÜV Rheinland Brasil está intensificando sua atuação na redução dos riscos de investimentos e otimização do desempenho de plantas de geração fotovoltaica.

Para proteger os investimentos em sistema de geração de energia solar, a empresa oferece uma variedade de serviços para todas as fases do projeto, desde o desenvolvimento até a certificação.

“Na fase de planejamento, por exemplo, já é possível estabelecer expectativas de rendimento da planta, ou mesmo eventuais erros que possam comprometer o retorno do investimento. Avaliamos o projeto para garantir a segurança do investidor e o desempenho dos parques no longo prazo”, afirma o gerente de Desenvolvimento de Negócios da TÜV Rheinland Brasil, Daniel Vilhena.

Os serviços neutralizam riscos em relação aos defeitos nos módulos fotovoltaicos, por não apresentarem as potências declaradas ou por conta de eventual baixa qualidade do produto. “Realizamos testes laboratoriais em amostras aleatórias, de modo a determinarmos o desempenho e a qualidade dos equipamentos”, destaca o gerente.

Segundo Vilhena, apenas uma completa avaliação no local dos parques e inspeções nos sistemas, incluindo o controle de validação dos dados de medições de monitoramento e serviços de gestão, podem minimizar os riscos de forma confiável.

A empresa já vem há algum tempo atuando em prol do desenvolvimento da energia solar no Brasil. Graças ao acordo de reconhecimento mútuo estabelecido entre a CGCRE/Inmetro (Coordenação Geral de Acreditação do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) e organismos internacionais como IAAC e ILAC, os laboratórios da TÜV Rheinland no exterior estão autorizados a testar equipamentos voltados à geração fotovoltaica, incluindo os módulos e inversores fabricados no Brasil ou importados para o País.

Com estas acreditações, a empresa vem disponibilizando os modernos Centros de Ensaios instalados nos Estados Unidos, Japão, Índia, Itália e Taiwan para os testes, totalizando sete laboratórios aptos a atuarem para o mercado brasileiro.

Os testes realizados compreendem a verificação da eficiência energética de todos os aparelhos, bem como a medição de desempenho e segurança dos inversores fotovoltaicos, conforme a norma ABNT NBR 16150 e NBR IEC 62116. Os laboratórios também possuem escopo completo para padrão IEC.

A TÜV Rheinland atesta a qualidade e procedência dos equipamentos usados na geração de energia solar. São mais de 12 GW inspecionados em plantas fotovoltaicas.

Foto: CC/Pixabay/jniittymaa0 

 
 

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.