SAP desenvolve solução para monitoração de UTI

doctor-563428_1920O Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (InCor) deu início a uma parceria com a SAP em busca de uma solução que integrasse em tempo real dados de vários aparelhos que são usados no tratamento dos pacientes de UTI, além de informações médicas de suporte.

“Nosso maior objetivo é ajudar nossos profissionais de saúde a terem uma monitoração cada vez mais ágil facilitando a tomada de decisão na conduta clinica dos pacientes, diminuindo complicações hospitalares e fortalecendo um relacionamento mais humano e menos burocrático”, salienta a Prof. Dra. Ludhmila Hajjar, diretora clínica e diretora da Unidade de Terapia Intensiva do InCor. A médica destaca que, para salvar a vida de um paciente em parada cardiorrespiratória, por exemplo, a equipe tem, no máximo, três minutos para iniciar o atendimento.

A urgência e a complexidade das informações envolvidas em uma UTI levou à formação de uma forte equipe de desenvolvimento, composta por especialistas da SAP e do time de inovação do Instituto para encontrar a melhor solução para monitoramento em tempo real da situação de doentes que necessitam de cuidados intensivos.

“Primeiro, enviamos uma equipe do Laboratório de Desenvolvimento da SAP ao Incor para observar exatamente como os médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e outros profissionais interagem na UTI”, conta Daniel Duarte, diretor de Inovação e do Centro de Experiência do Cliente do SAP Labs. “Além do conhecimento adquirido, estar no local ajudou a equipe a desenvolver empatia com os pacientes e a trabalhar com uma motivação ainda maior”.

Solução inovadora para UTI´s

O resultado do trabalho conjunto foi a solução Smart Care Unit, que, instalada em um minicomputador semelhante aos monitores utilizados na UTI, e contando com a tecnologia de processamento de informações SAP HANA, integra dados dos equipamentos de suporte clínico, por meio da Internet das Coisas (IoT, sigla em inglês), e também dados do prontuário eletrônico do paciente, adicionando análise inteligente das informações. Dessa forma, é possível monitorar a evolução de cada paciente e tomar decisões mais rapidamente, aumentando a segurança e otimizando o tempo de trabalho, especialmente da enfermagem.

“Desde o momento da internação, o Smart Care Unit apresenta um score de risco, apontando os níveis de gravidade de saúde. Também monitora e alerta sobre status da administração de drogas vasoativas e indica exames e culturas pendentes”, explica Guilherme Rabello, gerente Comercial e de Inteligência de Mercado do InovaIncor, núcleo de inovação do InCor (Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da FMUSP) e da Fundação Zerbini.  

“Como resultado desta solução, o hospital e a equipe médica podem desempenhar ainda melhor seu trabalho no atendimento profissional e humano, centrados na segurança dos pacientes”, destaca a Prof. Dra. Ludhmila Hajjar.

Rabello revela que o Instituto está trabalhando em parceria com a SAP para que o protótipo “seja transformado em breve em uma solução completa, abrangendo o monitoramento de todos os equipamentos e cumprindo testes e parâmetros necessários para ser aprovada e utilizada nas UTI´s da Instituição”. 

Foto: CC/Pixabay/DarkoStojanovic

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.