UPS testa entrega residencial por meio de drone

UPS_Package_Car_and_Drone - menorA UPS anunciou recentemente testes de entrega residencial com um drone, realizados com sucesso. O drone é lançado do teto de um carro da empresa e entrega de forma autônoma um pacote em uma residência, retornando depois ao veículo, enquanto o motorista continua a rota para fazer uma entrega diferente.

 A UPS realizou o teste, em Tampa, na Flórida, com o Grupo Workhorse (NASDAQ: WKHS), uma desenvolvedora de caminhões elétricos e drones com sede em Ohio. A Workhorse construiu o drone e o carro de entrega elétrico da UPS utilizado no teste.                  

Veja o vídeo com o teste, clicando aqui!

“Esse teste é diferente de tudo que já fizemos com drones até agora. Ele tem implicações em entregas futuras, especialmente em localidades rurais, para as quais os nossos carros têm que viajar diversos quilômetros para fazer uma única entrega”, afirmou Mark Wallace, vice-presidente sênior de Engenharia Global e Sustentabilidade da UPS. “Imagine uma rota triangular de entrega na qual as paradas estão diversos quilômetros distantes da estrada. Ao enviar um drone a partir de um carro para fazer apenas uma dessas entregas, pode acarretar na redução do custo de quilômetros dirigidos. Esse é um grande passo em direção ao aumento da eficiência na nossa rede ao mesmo tempo em que reduzimos nossas emissões no meio ambiente”.    

A UPS tem cerca de 102 mil motoristas de entrega na estrada, todos os dias. As rotas de entrega rurais são as mais caras de atender em função do tempo e dos gastos exigidos com o veículo para completar cada entrega. Nesse teste, o drone fez uma entrega enquanto o motorista seguiu pela estrada para fazer uma outra entrega. Esse é um papel possível que a UPS enxerga para os drones, no futuro.

“Os motoristas são a identidade da nossa companhia e isso não vai mudar”, garantiu Wallace. “O que é animador é o potencial dos drones para ajudar os motoristas em vários pontos ao longo de suas rotas, os auxiliando a economizar tempo e atender as crescentes necessidades de atendimento ao cliente decorrentes do progresso do comércio eletrônico”.         

O drone utilizado no foi o Workhorse HorseFly sistema de entrega UAV. É um drone de entrega octópode, de alta eficiência, que está completamente integrado com a linha Workhorse de caminhões de entrega elétricos/híbridos. O drone se ancora ao teto do caminhão de entrega. Uma gaiola suspensa abaixo do drone estende-se por meio de uma escotilha para dentro do caminhão. Um motorista da UPS, dentro do veículo, carrega um pacote na gaiola e aperta um botão em tela sensível ao toque, enviando o drone a um endereço por uma rota autônoma pré-definida. O drone HorseFly, movido a bateria, é recarregado enquanto está ancorado. Ele tem uma autonomia de voo de trinta minutos e pode levar um pacote de até dez libras (4,5 Kg).

 “É maravilhoso ver essa tecnologia aplicada de uma maneira tão prática”, afirmou Stephen Burns, fundador e CEO da Workhorse. “O drone é completamente autônomo. Ele não precisa de um piloto. Dessa maneira o motorista está livre para fazer outras entregas enquanto o drone está fora”.

A UPS vem testando tecnologias de automação e robótica, incluindo os drones, há anos. Em setembro, a empresa encenou uma entrega fictícia urgente de um medicamento de Beverly, em Massachusetts, para uma ilha no Oceano Atlântico, a 5,5 quilômetros da costa. Além disso, a UPS está usando drones para ajuda humanitária, em parceria com organizações terceirizadas, para entregar sangue e vacinas que salvam vidas, em localidades de difícil acesso, em Ruanda. Os drones também estão sendo utilizados pela UPS para conferir inventários em prateleiras de armazenamento em grandes alturas, em seus armazéns. Diferente de todos os testes anteriores, os mais recentes com drones mostram que eles podem auxiliar nas entregas residenciais que não são urgentes, como parte da operação rotineira.

No ano passado, a Administração Federal de Aviação dos EUA (FAA) publicou regras para veículos aéreos não tripulados (VANT) que permitem alguns usos comerciais de drones e pavimentou o caminho para a ampliação de futuras aplicações. A UPS foi uma das 35 stakeholders multidisciplinares selecionadas para compor o comitê consultivo sobre drone da FAA. O comitê vai fornecer as recomendações da FAA sobre os principais problemas de integração dos drones, o que, por fim, vai permitir operações protegidas e seguras dentro do Sistema Nacional Aeroespacial.

 

Foto:Divulgação UPS

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.