Programa da Fundação Siemens estimula interesse científico em crianças

CC Pixabay Alexas_FotosO Programa Experimento comemora seu segundo ano de atuação no Brasil com ótimos resultados e planos de ampliar ainda mais sua proposta de despertar a curiosidade cientifica nas crianças brasileiras. Em um ano, o número de alunos quintuplicou, indo de 4 mil no final de 2015 para cerca de 20 mil no final de 2016, em sete estados brasileiros.

Desde 2015, o programa expandiu em abrangência territorial, cobrindo atualmente 21 municípios. Após tais resultados expressivos em apenas um ano, a Fundação traça metas ainda mais ambiciosas para 2017. De acordo com a secretária executiva da Fundação Siemens, Bianca Talassi, a meta para 2017 é fechar o ano com 46 cidades participantes, em 12 estados, beneficiando 30 mil alunos.

O Projeto Experimento tem como objetivo aprimorar o ensino de ciências e fomentar o interesse por questões científicas em crianças e jovens, por meio de uma metodologia que incentiva o aprendizado a partir da descoberta e parte de iniciativas similares na Alemanha, onde teve origem. “Esse crescimento mostra de maneira clara o comprometimento da Fundação Siemens com o fomento educacional brasileiro, e que há espaço para iniciativas do mesmo tipo”, afirma Talassi.

Da mesma forma, aumentaram o número de professores que utilizam conteúdo educacional: em 2015 eram 200 multiplicadores nas escolas beneficiadas; hoje são 500 deles. Segundo a secretária executiva, esse número só tende a aumentar, e é fundamental para multiplicação e integração de novos alunos, uma vez que se estima que cada um deles pode atender entre 20 e 30 alunos. Por isso, a meta é crescer ainda mais e finalizar o ano de 2017 com 1500 professores/multiplicadores.

O projeto atua capacitando os instrutores com métodos, instruções e materiais que encorajam crianças a pensarem de forma independente e criativa sobre problemas científicos e suas soluções. A metodologia facilita aos professores traduzir o princípio do aprendizado por descoberta em práticas de ensino. Nela, crianças e jovens são gestores do próprio conhecimento, explorando fenômenos naturais de forma independente por meio da experimentação.

“O Projeto Experimento oferece workshops para treinamento dos professores para utilizarem os experimentos na prática, três kits com materiais para experimentos nas áreas de Energia, Saúde e Meio Ambiente e manual com instruções detalhadas sobre os 130 experimentos propostos”, explica Talassi.

Os kits são divididos por faixa etária e possuem metodologia própria, que cobrem da pré-escola ao ensino médio: Experimento | 4+ (de 4 a 7 anos), Experimento | 8+ (8 a 12 anos) e Experimento 10 + (de 10 a 18 anos). No mundo, o projeto está presente em três continentes, nos seguintes países: Alemanha, África do Sul, Quênia, Chile, Peru, Colômbia, Argentina, México e Brasil.

Foto: CC/Pixabay/Alexas_Fotos

 

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.