Wacker constrói unidade de produção nos Estados Unidos

fachadaA Wacker Chemie AG irá construir uma nova unidade de produção de sílica pirogênica da marca HDK, em Charleston, no estado norte-americano do Tennessee.

Com uma capacidade anual de cerca de 13.000 toneladas, a obra deverá significar um investimento de aproximadamente 150 milhões de dólares. Os trabalhos de construção serão iniciados no segundo trimestre, estando a sua conclusão prevista para a primeira metade de 2019. É prevista a criação de cerca de 50 novos postos de trabalho nessa unidade. A Wacker já produz polissilício hiperpuro para os setores de energia solar e de condutores na cidade, empregando cerca de 650 funcionários.

“As capacidades adicionais fortalecem a nossa posição no mercado de sílica pirogênica e nos ajudam a atender à crescente demanda de nossos clientes”, afirmou o diretor executivo da empresa, Dr. Rudolf Staudigl. “A nova planta é o próximo passo lógico para a conversão de Charleston em uma unidade totalmente integrada no segundo maior mercado químico do mundo”, explicou, sublinhando a importância estratégica do investimento.

A construção constitui um importante complemento da cadeia de fornecimento no local. O principal subproduto da fabricação de polissilício é o tetraclorosilano. Este tem que ser convertido e novamente incorporado no ciclo de produção ou transformado em HDK, para poder ser utilizado. A integração de ambos os sistemas, conforme já operado nas unidades de Burghausen e Nünchritz, na Alemanha, e de Zhangjiagang, na China, permite que a empresa atinja a máxima flexibilidade no reprocessamento de tetraclorosilano, evitando a necessidade de descartar resíduos e, consequentemente, aumentando a eficiência como um todo.

O dióxido de silício amorfo ultrapuro em pó é utilizado como carga nos elastômeros de silicone e como aditivo de controle de reologia em tintas, adesivos, resinas de poliéster insaturadas e plastisóis. Também serve de agente antiaglomerante na indústria farmacêutica, de cosméticos e de processamento de alimentos.

Foto: Divulgação Wacker

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.