Hamburg Süd vence Prêmio de Logística

sudHamburg Süd é a grande vencedora do XIV Prêmio ABRALOG de Logística na categoria “Multimodalidade em Logística”, com o trabalho “Utilização de rampa móvel para carregamentos de contêineres”, desenvolvido para a Duratex, cliente da cabotagem da Aliança e de longo curso da Hamburg Süd. A solenidade de premiação aconteceu ontem à noite na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP).

O projeto foi desenvolvido para a Duratex visando estufagem de contêineres para exportação diretamente na fábrica. No modelo anterior, como o cliente não tinha docas de carregamento, as cargas eram retiradas das plantas industriais em carretas siders, levadas para um terminal externo e estufadas nos contêineres para exportação, gerando dependência exclusiva do transporte rodoviário.

Antes da implementação, a Hamburg Süd negociou com o cliente um teste piloto na fábrica, onde o armador disponibilizou uma empilhadeira com capacidade de movimentação de 4,5 toneladas, uma rampa móvel com capacidade de peso de até 12 toneladas, além de uma equipe com quatro pessoas para treinamento dos funcionários da Duratex sobre peação da carga nos contêineres.

Após o teste, as responsabilidades foram divididas: a Duratex providenciou a empilhadeira e a equipe para estufagem, enquanto a Hamburg Sud adquiriu a rampa móvel para assumir a operação no modelo apresentado.

“O trabalho realizado com a Duratex mostra que uma solução simples, com pouco investimento e quebra de barreiras iniciais, pode gerar resultados muito satisfatórios”, afirma Fernando Camargo, gerente de Intermodal da Hamburg Süd.

Com a utilização de rampa móvel, os principais benefícios para o cliente foram:

  • Menor custo operacional;
  • Menor risco de avarias da mercadoria;
  • Diminuição das etapas do processo e agilidade na estufagem dos contêineres;
  • Possibilidade de inclusão do modal ferroviário, com redução de emissão de CO2;
  • Criação de mais uma opção de escoamento da carga para Santos com a utilização do modal ferroviário;
  • Economia no processo de armazenagem, já que os contêineres coletados antes da abertura do gate têm um transit time maior na ferrovia para chegar ao porto.

Foto: Divulgação Hamburg Süd

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.