BMW oficializa fábrica em Santa Catarina

A BMW e o governo de Santa Catarina assinaram, nesta segunda-feira (8), o protocolo de intenções da instalação da montadora alemã no estado, com a presença do ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Fernando Pimentel, do presidente do BMW Group Brasil, Arturo Piñeiro, e do governador de SC, Raimundo Colombo. O anúncio da unidade catarinense havia sido feito pela BMW em outubro do ano passado.

Segundo informações do governo de Santa Catarina, a construção da fábrica, em Araquari, no Norte do estado, deve gerar mais de seis mil empregos, 1,4 mil diretos e cerca de cinco mil indiretos. O investimento total pode chegar a até R$ 1 bilhão, sendo R$ 600 milhões da empresa alemã e R$ 200 milhões de uma parceria entre o governo do estado e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), que terá retorno em no máximo oito anos. Uma etapa posterior, que depende dos resultados de mercado, pode elevar em mais R$ 200 milhões o montante aplicado em território catarinense.

“Estamos entrando em uma nova era e este é um marco histórico para a economia catarinense. Nós sempre sonhamos ter uma montadora aqui e agora chegou a nossa vez”, declarou Raimundo Colombo.

O faturamento médio dessa primeira fábrica da BMW no continente sul-americano, de acordo com o governo catarinense, está previsto em R$ 2 bilhões anuais, com a importação pelos portos do estado e a fabricação de veículos, nesses primeiros anos de sua instalação. Já o primeiro carro fabricado em Santa Catarina deverá ser entregue em no máximo dois anos. Somados os cinco primeiros anos da empresa em Santa Catarina, a previsão de faturamento da montadora atinge R$ 20 bilhões.

“Além disso, somos líderes da indústria automotiva em sustentabilidade de acordo com índices da Dow Jones”, destacou Arturo Piñeiro, apontando que a vinda da BMW para Santa Catarina faz do Brasil o 14º membro do grupo de países com plantas fabris da marca.