Ensino dual alemão forma 1ª turma de Mecatrônica no Brasil

Foto4_2Aconteceu na última semana (7), na fábrica Anchieta da Volkswagen do Brasil, a cerimônia de entrega dos diplomas dos alunos da 1ª turma do curso de Mecatrônica do Centro de Formação Profissional Volkswagen SENAI. Implementada desde 2016, a iniciativa baseia-se no modelo de ensino dual alemão e é realizada em parceria com a Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha (AHK São Paulo) e o Banco Alemão para Investimentos e Desenvolvimento (DEG).

Na ocasião, Nilton Junior, vice-presidente de Recursos Humanos da Volkswagen do Brasil e da região América do Sul, desejou sucesso aos 19 formandos: “Este é um dia particularmente especial por estarmos agindo na vanguarda, trazendo e consolidando um conceito inexistente no nosso País. Peço aos alunos que usem o conhecimento e a experiência que adquiriram aqui para transformar o ambiente das nossas corporações, seja na Volkswagen ou em nossas empresas parceiras.”

A formação, que combina o ensino prático e teórico, dá ao aluno o direito ao diploma de Mecatrônica reconhecido pela Confederação das Câmaras de Comércio e Indústria (DIHK), e mais dois diplomas, um de técnico e outro de especialista pós-técnico em Mecatrônica, expedidos pelo SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial). Além disso, traz o diferencial de habilitar para trabalhos com eletricidade (NR10) e para trabalhos em altura (NR35).

VW_1_rgbDe acordo com Patricia Caires, diretora do Centro de Competência Formação Profissional da AHK São Paulo, o programa tem o mais alto nível de exigência em termos de qualificação na Alemanha. Para isso, tanto a companhia quanto os alunos precisam se adequar aos requisitos. “Da empresa, é necessária uma série de investimentos em maquinário, escola, grade curricular, além do envolvimento e treinamento dos tutores que participarão do programa. E dos alunos, que se deparam com uma série de condições e formatos diferentes de aprendizado, a absorção de uma alta carga horária em um curto período de tempo e avaliações”, complementa a diretora.

Caires ressalta ainda que desde a elaboração desse “terceiro ano”, que complementa a formação técnica de dois anos oferecida pelo SENAI, a Câmara Brasil-Alemanha cumpriu com uma série de exigências da Alemanha a fim de que o programa fosse implementado com êxito no Brasil. Além de todo o apoio oferecido à formação dos alunos e à Volkswagen do Brasil, a AHK São Paulo também estabeleceu um curso de Formação de Tutores e um Comitê Examinador de Mecatrônica.

O curso de Formação de Tutores aconteceu pela primeira vez no Brasil e capacitou profissionais das empresas participantes do programa, habilitando a entidade a formar por meio do método dual. Segundo a DIHK, é obrigatória a formação de pelo menos um funcionário da empresa para que essa “licença” seja concedida. Dentro desse cenário, foi trazido da Alemanha um especialista no assunto e conteúdo para a capacitação dos tutores, que, ao final, passaram por uma avaliação oral e escrita.

Sobre a experiência de ensinar o novo modelo, Cleiton Rodrigues, professor da turma formada, explicou: “foi uma quebra de paradigma, porque o sistema de ensino alemão é muito diferente do brasileiro. O aluno é responsável em obter, executar e inspecionar a informação, enquanto o professor é orientador. O brasileiro não pensa dessa forma, então nós precisávamos, primeiramente, criar todo um ambiente de trabalho a fim de que fossem entendidos os objetivos, para depois implementarmos a nova filosofia”.

Paralelamente, foi formado o Comitê Examinador de Mecatrônica, que identificou especialistas em Mecatrônica ou Eletroeletrônica aptos a atuarem como examinadores. Composto por 24 profissionais experientes, o grupo é coordenado por Christian Schulz, gerente de Produção na ZF do Brasil, acompanhado de Alejandro Meyer, gerente de Operações da Siemens do Brasil Ltda. Regularmente, são organizados encontros nas dependências da Câmara, que visam a análise de termos técnicos e a troca de experiência entre os participantes.

Perspectivas

VW_2_rgbA 1ª turma do curso dual técnico em Mecatrônica baseado no modelo alemão formou 19 estudantes, empregados pela própria Volkswagen do Brasil e empresas parceiras, convidadas a participarem do programa. Dentre eles, estiveram colaboradores da Grob, ZF, Mahle, Thyssen Metalúrgica e Thyssen Elevadores.

Para Caroline da Silva Minchuerri, aluna da Volkswagen: “foi uma experiência incrível e uma oportunidade muito boa que tivemos. Enfrentamos muitos desafios por termos sido a primeira turma, mas os professores nos ajudaram bastante a vencer essas dificuldades. A realização é receber o diploma depois de todo o esforço que fizemos. Agora, é buscar novas oportunidades dentro da empresa e, quem sabe, conhecer a Alemanha e usar nosso certificado.”

“Ao decorrer do tempo, com o auxílio dos professores e dos tutores dentro das empresas, fomos guiados para obter um crescimento tanto profissional como pessoal. Eu acredito que o resultado só foi possível, porque houve um equipe que trabalhou para que conseguíssemos ter sucesso”, reconhece Wallace Matheus de França Silva, jovem colaborador da B.Grob do Brasil S.A..

Já Layone Ribeiro de Carvalho, aluna da Volkswagen que inicia o curso agora em 2017, a troca de experiências com os alunos recém-formados trouxe segurança para que ela ingressasse no programa: “Desde que eu soube da oportunidade de fazer o curso, fui atrás porque é algo no qual quero fazer carreira. Pelo o que me falaram, trata-se de um curso de alta qualidade e minhas expectativas são altas. Por enquanto, elas têm sido superadas.”

Fotos: Divulgação Volkswagen do Brasil

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.